Resenha: Ecos da morte

  • Resenha: Ecos da morte 
Páginas: 272.
Autora: Kimberly Derting
Editora: Intrínseca.


Sinopse:
 Violet Ambrose tem dois problemas – o dom mórbido e secreto que carrega desde a infância e Jay Heaton, seu melhor amigo, por quem está apaixonada. Aos dezesseis anos e confusa com os novos sentimentos em relação a Jay, ela começa a ficar cada vez mais incomodada com sua estranha habilidade – Violet encontra cadáveres. Desde pequena ela percebe os ecos que os mortos deixam neste mundo. Ruídos, cores, cheiros. Mas não todos, apenas os das vítimas de assassinato. Para ela, isso nunca foi um grande talento. Na maioria das vezes, tudo o que encontrava eram pássaros mortos, deixados para trás pelo gato da família. Mas, agora que um serial killer está aterrorizando a pequena cidade onde mora e os ecos das garotas assassinadas a perseguem dia e noite, Violet se dá conta de que talvez seja a única pessoa capaz de detê-lo. Em pouco tempo ela estará no rastro do assassino. E ele, no dela.


Li esse livro há dois anos atrás e li por indicação de uma amiga que já tinha lido e me disse ser muito bom. Peguei o livro emprestado com ela e dei uma chance ao livro. Nem demorou muito tempo para que eu devorasse o livro em três dias. Eu não esperava gostar tanto da história e querer tanto ler o volume dois, Desejos dos mortos, que também é um livro muito legal, prende sua atenção e te dá vontade de ler novamente. 


Uma coisa que todo mundo me pergunta ou acaba tendo preconceito com o livro é por causa do nome dele. São dois volumes: Ecos da morte e Desejos dos mortos. E logo quando você olha pra capa já imagina aquele livro pesado ou com coisas desagradáveis, mas na verdade, é totalmente ao contrário, você vai se pegar apaixonado pelos personagens e pelo grande dom da Violet assim como eu amei.

O livro conta a história de Violet Ambrose, uma garota que tem o dom de encontrar criaturas assassinadas através dos ecos que seus corpos emitem. Um eco da morte pode ser um gosto, um cheiro, alguma energia emitindo cor, um som ou uma mistura de diversas sensações. Quando pequena, ela encontrava pequenos animais assassinados por predadores ferozes e os enterrava para que pudessem descansar. Era o único modo de acalmar os ecos. Mas quando tinha oito anos, Violet foi atraída por um eco que a levou a encontrar o corpo de uma outra menina.

Os livros são ótimos, super recomendo e espero que vocês gostem! Quero agradecer aos novos membros do Blog, Sejam muito bem vindos e voltem sempre, beijos 











3 comentários:

  1. Oiii. Já ouvi falar muito desse livro e todo mundo diz que é bom. Nunca cheguei a ter curiosidade pra ler. Quem sabe um dia? kkk Ótima resenha, flor. Estou amando o blog. Beijoos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente amei os dois livros! só tenho o segundo, porque eu tinha pegado o Ecos da morte emprestado e adorei fui correndo atrás do próximo rs Obrigada, e obrigada mais ainda por me incentivar e dar dicas para me dedicar ao blog, beijo ♥

      Excluir
  2. Eu tenho um caderninho com a capa desse livro, e sempre tive curiosidade sobre o que se tratava a história, e nunca tinha parado pra procurar ele na livraria. E realmente tinha aquela impressão de ser uma história triste, ou algo do tipo. Vou procurar ele para ler agora aha ! Obrigada pela dica.

    http://sushibaiano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.