Resenha: Convergente, de Veronica Roth

Oi leitores, tudo bem? Como vai a leitura de vocês? A minha leitura atual é o livro As Vantagens de ser Invisível. Em breve resenha aqui no blog para vocês.

Bom gente, terminei de ler a Trilogia Divergente e ainda continuo sem palavras para explicar a mistura de sentimentos que os livros deixaram em mim. Primeiro vou fazer a Resenha de convergente, mas pra frente, vou fazer um post falando de todo a Saga, onde haverá Spoiler.

Convergente não me tirou lágrimas por muito pouco. Segurei ao máximo para não chorar e foi bem difícil. Eu esperava um pouco mais do começo do livro. Pelo jeito como termina o segundo livro da série, Insurgente, achei que haveria mas ação, mas não aconteceu. Achei que a Veronica Roth enrolou um pouco a história até realmente acontecer alguma coisa importante. Mas depois de alguns capítulos, finalmente a história volta ao que precisa ser contado. A sensação de terminar uma saga é tão triste, que você até sofre por saber que não terá novas emoções dos nossos personagens favoritos para ler. E com Convergente você vai sofrer muito, literalmente!

"É difícil abrir mão de certas coisas"

Sinopse: A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. No poderoso desfecho da trilogia Divergente, de Veronica Roth, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor. Livro mais vendido pela Amazon no segmento infanto juvenil em 2013, Convergente chega ao Brasil em meio à expectativa pela estreia de Divergente nos cinemas, em abril.

Neste terceiro livro, Tris e Tobias estão mais juntos e distantes ao mesmo tempo. Após revelar toda a verdade sobre as facções e o que se escondia do lado de fora da cerca, Tris sai em busca de respostas com seus amigos e descobre o grande mistério da cidade e revelações sobre seus pais. E sobre sua Divergência, que até agora era importante para ela. Mais o que ela não esperava era descobrir que as pessoas que estão do lado de fora, são responsáveis por tudo que aconteceu. E é ai que a ação começa. Eles precisam se unir e arrumar um plano para impedir que Departamento não interfiram na vida das pessoas da sua antiga facção e da família dos seus amigos que ficaram dentro da cerca. Mas o final tem um grande reviravolta e grandes surpresas, que nem mesmo sua mente pode imaginar que possa acontecer. E você só vai descobrir essa coisa improvável lendo Convergente o mais rápido possível.

"Existem tantas maneiras de ser corajoso neste mundo. Às vezes, coragem significa abrir mão da sua vida por algo maior do que você ou por outra pessoa. Às vezes, significa abrir mão de tudo o que você conhece, ou de todos s que você jamais amou, por algo maior.
Mas, às vezes, não.
Às vezes, significa apenas encarrar a sua dor e o trabalho árduo do dia a dia e caminhar devagar em direção a uma vida melhor.
Esse é o tipo de coragem que preciso ter agora."

Impossível escolher uma frase para escolher como a minha favorita do livro, então, deixarei durante toda a resenha as que me chamaram mais atenção. Como por exemplo esta, o final tem cada frase linda que você até pensa que está lendo um livro de alto ajuda. haha

"Ao receber uma oportunidade de se aproximar do seu inimigo, sempre aceite. Sei disso sem que ninguém tenha me ensinado"

Achei a Tris um pouco dramática e meio parada no livro. Parece que somente na metade do livro ela acorda e lembra que a cidade e os seus amigos precisam dela. Mas ela não merecia o que aconteceu com ela no final. Sei que ela foi muito útil no final da história e deixou uma mensagem muito linda, mas merecia mais detalhes, meu coração precisa de mas explicações. Ficou curioso né? Então na livraria mas perto e leia o mas rápido possível. Vale muito a pena!

"Todas as pessoas têm algo de mau dentro de si e o primeiro passo para amar qualquer pessoa é reconhecer o mesmo mal dentro de nós para que possamos perdoá-la."

Espero que eu tenha despertado a curiosidade de vocês, por que essa saga é maravilhosa e em 2015 o segundo livro da série, Insurgente, vai para o cinema e você não pode perder! Um grande Beijo e até a próxima

"O vento faz meus olhos arderem, mas eu os forço a ficarem abertos, e, em meio ao meu pânico cego, entendo por que ela escolheu descer assim, de cabeça. É por que assim sentia que estava voando como um pássaro"





2 comentários:

  1. Oi Juliana! :D

    As Vantagens de Ser Invisível é super bom! Eu adorei, e fiquei contente de ver que está lendo ele também.

    Quando comecei a ler Divergente, eu não esperava muito, mas adorei o enredo, me conquistou completamente, mas assim que Insurgente chegou… Foi ficando cansativo na minha opinião, e o que estragou Convergente pra mim foi a galera dando spoiler assim que o livro caiu na internet. Assim que soube o final fiquei com muita raiva hahaha e quase não li o livro, porém… a curiosidade falou mais alto hahaha Gostei bastante, também achei um pouquinho enrolado… e quando aquele final chegou rolou uma certa revolta da minha parte, mesmo achando que foi o melhor, talvez.

    Você vai ler o Quatro? :D

    Beijo;*

    Renata,
    psychoreader.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Ju,

    Convergente foi uma inteira decepção pra mim. Nuca senti tanta raiva pelos personagens quanto senti por Tobias e Tris. Sem contar na revelação e tudo mais do que é um Divergente e tudo mais. Sim, Tris irrita nesse livro e Tobias acaba sendo (em seus capitulos) uma decepção; a alternância de capitulos não fez tanta diferença no final das contas. Tris-Tobias-Tobias-Tris.
    Embora o final seja revoltante, não pelo que acontece, pois era inevitável no maximo sensato da parte da autora, mas que fosse pelo menos digno de toda a trilogia. Divergente foi a primeira distopia que eu li e me frustrei bastante. Bom, essa é minha opinião, claro. Hahahaha

    Beijos

    www.caiudeparaquedas.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.