Resenha - Coração de pedra (Harlequin Books)


Olá, leitores!

Pensando em ler uns livrinhos da Editora Harlequin, eis que eu comprei os chamados "romances de banca". Confesso para vocês que desde a minha adolescência tinha verdadeira ojeriza a esses livros. Tipo Sabrina e cia. Acho que era por conta de umas amigas de cabeça oca que só liam isso e também pelas capas que considerava meio escandalosas e cafonas ahahahaha

O tempo passou e o meu preconceito também. Livro bom e livro ruim tem em qualquer lugar, tanto na banca quanto na livraria. A questão é que esses volumes são mais acessíveis, pois é em estilo pocket e com uma folha digamos, diferente, meio de jornal mesmo (deve ser mais barata).

O que eu venho falar hoje para vocês é o Coração de pedra, da autora Marguerite Kaye. A história se passa no período da Regência e conta a história de Henrietta Markhan, que ao acordar na cama de um lindo e sensual desconhecido se vê envolta numa trama de roubo e mistério que poderá colocar a vida de ambos em risco.

Ao acordar em uma cama estranha, Henrietta Markham encontra o homem mais sensual que já conhecera. Entretanto, a última coisa que se lembra é do ataque de um invasor e de ter siso resgatada por Rafe St. Alban, o notório conde de Pentland. E ele parece bem mais perigoso! Um casamento fracassado transformou o coração de Rafe em uma pedra de gelo. Contudo, a impetuosa e atraente preceptora faz seu sangue entrar em ebulição. Quando Henrietta é acusada de roubo, Rafe se coloca de prontidão para salvá-la. Será que a inocência dela deixará este endurecido libertino de joelhos?



A trama é o mais clichê possível, mas mesmo assim adorável. É o tipo de livro que se lê de uma tacada só. Lorde Rafe é do tipo libertino, jovem, rico, sedutor e que tem um segredo. Henrietta é do tipo jovem e inocente, que acredita na bondade das pessoas, até ser acusada do roubo de jóias muito valiosas da dama que ela é preceptora dos filhos.

Eu gostei muito da escrita da autora, apesar de imaginar o desfecho desde antes da metade do livro ahahahaha. Mas Henrietta é tão desastrada e Rafe é tão fofo e protetor, que os dois me ganharam logo de cara. Claro que o mocinho tem um segredo, um mistério que só vai se resolver bem pertinho do final da história. 




Esse é um tipo de leitura relegada por muitos, mas amada por outros tantos. Como eu disse, eu mesma sempre tive muito preconceito por essas histórias. Mas vale a pena ler, pois além de ser uma leitura rápida é super agradável também. Recomendo!


Esses foram os que eu comprei junto. Se gostarem deixem nos comentários, que eu faço resenha dos outros também.




Beijos, Renata ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.