Resenha - Eu robô


Issac Asimov foi sem sombra de dúvida um dos maiores escritores de ficção científica de todos os tempos. Muitas de suas obras são verdadeiras obras-primas do gênero. Ainda quero ler a Trilogia da Fundação antes do fim da minha vida srsrsrssr....

Seus escritos sobre robôs praticamente cunharam muita coisa que sabemos e entendemos sobre esses seres. Tive o prazer de (re)ler Eu, robô, uma compilação de 9 contos de robótica, que aliás foi um termo criado pelo próprio Asimov.


Cansado de histórias sobres robôs malignos ele imaginou cérebros positrônicos programados com 3 leis fundamentais, as chamadas Três Leis da Robótica:

  •  1ª Lei: Um robô não pode ferir um ser humano ou permitir que um ser humano sofra algum mal.

  • 2ª Lei: Um robô deve obedecer as ordens que lhe sejam dadas por seres humanos, exceto nos casos em que tais ordens entrem em conflito com a Primeira Lei.

  • 3ª Lei: Um robô deve proteger sua própria existência, desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira ou Segunda Leis.
Essas "leis" formam a programação básica de todos os robôs e quebrá-las provoca um grande colapso no cérebro positrônico. Por fim, muitos autores se guiaram e se guiam nessas leis para contar quaisquer histórias sobre robôs.

Os 9 contos dos livros são:

Robbie
Brincando de pique
Razão
Pegue aquele coelho
Mentiroso!
Pequeno Robô perdido
Fuga!
Evidência
O conflito evitável

Somos apresentados á Dr. Calvin, ao Dr. Alfred Lannig, a Lawrence Robertson e a muitas coisas que envolvem o universo dos robôs e o que Asimov tinha a nos dizer sobre eles. 
De babá a empregados domésticos e depois braçais, as histórias são envolventes e muito "reais". Quando eu li a primeira vez foi depois que vi o filme Eu, robô. Fiquei pensando que teria muito a ver com o filme, mas não....são diversas histórias que nos fazem refletir em como eles são "escravos da lógica"  e em como eles poderiam "evoluir" naturalmente.

O bom de livros de contos é que podemos ler as histórias curtas sem maiores pretensões e até mesmo fora de "ordem".
A Editora Aleph lançou uma edição muito bonita desse livro recentemente.


Recomendo muito essa leitura!
Beijos, Renata

Me digam o que acharam nos comentários!

Um comentário:

  1. Oi! ^^
    Essas leias da robótica são conhecidíssimas e acho muito interessantes e bem pensadas (bom, pra nós é uma boa vantagem).
    Quando penso em histórias de robôs lembro de Inteligência Artificial e O Homem Bicentenário. Os que eu mais gosto do gênero.
    Ainda não li nenhum livro do Isaac, mas tenho curiosidade para conhecer seu trabalho. Acho que um livro de contos e uma boa pedida para começar! Gostei da dica!

    Beijussss;
    https://facebook.com/BlogMenteHipercriativa
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.