Resenha: Eu estive aqui



Depois do enorme sucesso do livro Se eu ficar, de nossa querida e ilustre Gayle Forman, a editora Arqueiro investiu em seu mais novo lançamento Eu estive aqui.
Eu estive aqui é narrado pela personagem Cody, que conta sobre a perda, o perdão, adolescência e amor.


Meg e Cody eram amigas desde o primeiro dia do jardim de infância, desde então, faziam inúmeras coisas juntas. Uma dessas coisas era o planejamento para saírem da minúscula e pacata cidade que viviam assim que terminassem o ensino médio. Acontece que, apenas Meg realmente concretiza esse sonho ao ganhar uma bolsa na faculdade mais prestigiada em Tacoma.
     Enquanto Cody fica para trás, sujeita a trabalhar como faxineira para dividir o aluguel da casa em que morava com Tricia, sua mãe.



Com o tempo e a distancia os e-mails de Meg para Cody foram diminuindo até se esvaírem de vez. Cody, por outro lado, não a procurou, em partes por inveja pela sorte da amiga, em outra, pela falta de tempo.
    O que Cody não podia imaginar era que em uma manhã receberia um e-mail de Meg. Mas aquele e-mail deveria nunca ter chegado, pois junto com ele, veio uma avalanche de sentimento, frustração, dor, tristeza, perda..


Se eram tão amigas, por que Meg não contara a Cody as coisas que estavam acontecendo com ela? Por que Cody nunca percebeu os sinais suicidas de Meg, já que eram tão próximas, afinal? 
 Agora a vida de Cody estava de cabeça para baixo.

      Os pais de Meg, contudo, pedem para que Cody viaje até Tacoma a fim de que busque todos os pertences da filha e arrume todas as suas demais pendências. Mas esse era o problema: Meg havia planejado tão minunciosamente sua morte que não havia pendência nenhuma; até suas roupas estavam encaixotadas e sua cama, devidamente arrumada. 
    
  Entretanto, Cody conhece a parte da vida de Meg que ela jamais soubera que existira, conhece os  amigos de Meg e procura, em seu notebook, saber o que a deixara tão depressiva. É nessa investigação que Cody descobre um envolvimento amoroso entre Meg e um guitarrista charmoso chamado Ben McCallister e inúmeros arquivos criptografados. Talvez ali estivessem as respostas para todas suas dúvidas.


Cody passa por coisas que ela jamais pensou passar em toda a sua vida. As pessoas que cercaram Meg na universidade não tiveram a oportunidade de conhecer Meg como Cody conheceu, e Cody não teve acesso a Meg que eles conheceram.
Mas, existe um  segredo sobre Meg, que Joe e Sue nunca contaram a Cody. Houve um episódio no final do ensino fundamental que eles disseram a Cody que não havia com o que se preocupar, que Meg estaria curada logo, logo. Acontece que esse segredo foi o principal motivo que tirou de Cody a sua metade.
Foi então que Cody percebeu que sua vida só seria vivida novamente, se ela conseguisse perdoar Meg e deixa-la ir em paz. Tudo o que ela pode fazer para descobrir o que fizera Meg se suicidar , foi feito. E nesse caminho que ela trilhou ela ganhou coisas, como o amor que ela achou que nunca mereceria ter.

"Complicado e confuso de um jeito totalmente bizarro"

Eu estive aqui é um livro emocionante e cativante. Gayle Fornam trabalha com as emoções a flor da pele, ela mostra como um amor pode surgir do caos de uma forma emocionante.
Me apaixonei por Cody e torci demais para que tudo que ela estava fazendo desse certo. Afinal, depois de tantas coisas vivida, aquele coração adolescente merecia muita felicidade, e muito amor.




Espero que gostem, e se deliciem com essa incrível história.

Bjs, Amanda <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.